Olá, Sandro,

Na primeira sessão, abordamos alguns aspectos importantes que servem de base para o desenvolvimento da comunicação pessoal:

  • o julgamento;
  • o autorreconhecimento; e
  • o funcionamento da mente.

Para assimilar ainda melhor esses conceitos, sugiro PRATICAR. Veja os desafios abaixo:

1. A mente pode ser uma grande aliada ou nossa inimiga. O que você escolhe?

Seguem 3 ferramentas de PNL com o passo a passo para ajudar na administração das sensações a partir do filtro dos pensamentos (você pode praticar essas dinâmicas a qualquer momento).

FERRAMENTA DE PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA 1 para substituir pensamentos:

‘Instale’ em você a programação que desejar (já que a mente é uma ‘máquina’) e insira pensamentos e lembranças que trazem ALEGRIA, SEGURANÇA, AUTOCONFIANÇA, PROSPERIDADE, UNIÃO, AFETO, GRATIDÃO e o que mais você quiser.  Faça isso quantas vezes quiser. Use a estratégia como uma ÂNCORA.

FUNCIONA ASSIM: Focalize o pensamento que quer usar para substituir aquele negativo que não tem ajudado você. Se quando está exposto, o pensamento que vem é algo como: ‘vão me julgar, será que vão me aprovar?’ ou ‘tenho que ser perfeito’, ‘não vou conseguir’? Então escolha trocar esse pensamento ENFRAQUECEDOR por um FORTALECEDOR. Qual seria esse pensamento novo? Mantenha esse novo pensamento na frente e preste atenção em como tudo acontece.lembre-se, por exemplo, das sensações que teve durante uma situação vitoriosa e mantenha isso vivo em você. Use esse tesouro (as sensações de alegria, satisfação, confiança, segurança – identifique e nomeie os sentimentos) toda vez que vivenciar uma situação que considera tensa. Ao reativar isso em você, estará preparado para lidar melhor com as emoções ‘negativas’ que surgirem e que talvez venham em menor intensidade, porque você colocou na frente o que interessa, ou seja: sentir-bem, aproveitar a oportunidade, se relacionar melhor, se expor adequadamente.

FERRAMENTA DE PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA 2 para reduzir o sentimento em relação a algo, situação, sentimento ou pessoa:

FUNCIONA ASSIM: Pense na situação negativa, constrangedora e ruim que desejar e a veja do seu tamanho, ao seu lado (se ela aparecer maior que você, ok). Carinhosamente, afaste-a de você, como se quisesse colocá-la no lugar dela. A medida em que pensa na situação e percebe o sentimento que tem daquilo, vai afastando o cenário pra longe de você. Quanto mais afasta, mais ele fica menor e menor do que você. Permaneça no lugar e veja a situação, pessoa, sentimento  ficar cada vez mais longe, cada vez mais distante. Faça isso com o cuidado de não expelir, deletar, eliminar de modo brusco. É apenas um ajuste! Você decide onde cada coisa vai ficar. E com isso vai diminuindo o foco e o destaque que dá pra isso para que possa viver sua vida em paz.

FERRAMENTA DE PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA 2 para negociar com o medo:

Quando o medo aparecer junto com aquelas frases destrutivas e as sensações de sudorese, gagueira e preocupação, negocie com ele uma forma de ficar menos intenso em você. Converse com ele para amenizar a intenção positiva que ele tem de te ajudar e, que muitas vezes, acaba te sufocando:

FUNCIONA ASSIM: “Medo, eu agradeço por tentar me ajudar nesse processo. Eu sei que você tem uma intenção positiva de evitar que eu me exponha inadequadamente e ‘pague um mico’, mas eu sei o que estou fazendo. Eu me preparo tecnicamente há anos e conheço muito bem o conteúdo que vou expor agora aqui para essa plateia. Para eu ficar calmo e seguro e poder fazer o meu melhor, eu prefiro que você se distancie um pouco de mim agora. Vou sugerir que fique aí sentado me olhando e perceba como posso me virar bem sozinho. Por favor, me dê uma trégua agora para eu ficar livre das sensações de nervosismo e poder atuar plenamente. Depois que eu me apresentar, a gente conversa, tá?”

Depois que você se apresentar, volte ao medo e diga: “Você viu como eu posso me virar sozinho e fazer bem o que me propus? Isso só aconteceu por que você se distanciou um pouco de mim. Não quero que você vá embora e nunca mais volte, eu preciso de você, mas em baixa intensidade para que isso não me atrapalhe. Podemos combinar assim? Obrigado!”

2. O que é vulnerabilidade pra você?
A vulnerabilidade é o sentimento que aparece pra nós quando estamos expostos e nos preocupamos em estar sendo julgados. Para entender como esse sentimento se processa em você, gostaria que fizesse uma lista que começa sempre com:
Vulnerabilidade é……..(exemplos: estar num palco diante das pessoas, estar numa rua escura, a crise no Brasil, etc)
Vulnerabilidade é……..
Vulnerabilidade é……..
Vulnerabilidade é……..
Vulnerabilidade é……..

Vá listando o que vem à sua cabeça sobre o sentimento da Vulnerabilidade. Pra te ajudar, imagine-se nos momentos em que esteve exposto e se sentiu vulnerável. Suas respostas ajudarão a encontrar o motivo pelo qual se sente desconfortável quando está de frente ao público. Complete esse exercício antes de seguir para o próximo.

Depois que fizer a lista (só depois que fizer a lista), convido você a assistir a palestra da cientista Brené Brown que pesquisa o tema e compartilhou seu conteúdo no TED. Obs.: Se precisar de legenda em português, abra o vídeo, clique no símbolo de ENGRENAGEM (no canto inferior direito, à esquerda do nome YOUTUBE)>LEGENDAS>TRADUZIR AUTOMATICAMENTE>PORTUGUÊS.

Anote o que te chamar a atenção para trabalharmos na próxima sessão. Brené é autora dos livros A Coragem de Ser Imperfeito e a Arte da Imperfeição, que você pode baixar clicando nos links. Na minha opinião, esses são alguns dos dos livros mais importantes para dar apoio ao trabalho de Coaching de Comunicação a quem quer vencer o desconforto de falar em público.

3Baixe a Lista de Auto Poder  e preencha um pouco todo dia. Procure não escolher as características; deixe a mente trazer sem se limitar. É uma ferramenta para usar sempre, porque o reforço sobre as características positivas é importante para se valorizar e assumir novos desafios. Obs.: não liste o que gostaria de ser, mas o que é, como se vê hoje.

4. Você já tem todos os recursos de que precisa para potencializar as suas ações. Então, use a sua experiência de sucesso em situações que já viveu para ‘emprestar’ as características positivas do Sandro para a área da comunicação. Que características profissionais positivas você reconhece em você que podem ser usadas na Comunicação? A coragem é um dos itens da lista? Você precisou de coragem pra subir na prancha e surfar? Vá pensando aí e analise tudo o que já fez para perceber que já tem tudo isso e pode usar na área da vida que desejar. Faça uma lista para conversarmos na próxima sessão.

5. Os VALORES também são base fundamental para a comunicação coerente, honesta e verdadeira. Na lista que está aqui, você poderá refletir sobre o que é um VALOR pra você e basear sua forma de comunicação nestes aspectos.

→ PRÓXIMA SESSÃO: 27 de junho, às 8h.