Rosy,

1. Para ler A Coragem de Ser Imperfeito, acesse aqui e baixe o pdf.

2. Depois de fazer as listas sobre as qualidades do cabelo que passa por um processo de alongamento e os benefícios de quem se submete ao processo, é hora de pensar em outros dois aspectos:

a. As dores das clientes, os que as faz procurar pelo serviço (questão de saúde – quimioterapia, etc; quero dar um ‘up’ na minha autoestima; cansei da minha aparência e quero mudar radicalmente; quero ficar parecida com uma artista/celebridade);
b. As crenças de quem ainda não decidiu pelo alongamento e que impede de fechar o negócio (já passei dos 40 e não é adequado ter cabelo comprido; isso é pra mulher bonita; não tenho dinheiro para fazer esse trabalho)

Este estudo  vai te ajudar a ampliar seu repertório para construir o conteúdo dos vídeos.

3. Orientações acerca de construção do discurso para engajar ainda mais:

a. convide a internauta a marcar uma amiga de cabelo curto ou que queira mudar sua aparência (não esteja satisfeita com a sua imagem)
b. convide a internauta a contar sua história em relação à conquista de autoestima e relacione isso a um vídeo com uma personagem (cliente) que teve essa motivação para fazer o alongamento
c. no caso do vídeo que fala sobre mulher depois dos 40 x cabelo comprido, convide as internautas a opinarem sobre isso.

4. Nos vídeos que você vai gravar nesta semana, vamos ver essas dicas aplicadas.

5. Feedback sobre a gravação do curso:

  • os óculos refletem bastante, pelo menos isso aconteceu na abertura do vídeo; acredito que a iluminação pode ser ajustada para evitar isso.
  • logo na abertura quando você diz que quer começar agradecendo, o trecho: ‘muito obrigada pela confiança’, em que você deveria estar olhando nos olhos do cliente, a câmera te pega de lado (foi opção da edição, mas interpreto como uma decisão equivocada, porque ‘olho no olho’ transmite confiança e a imagem não mostra isso).
  • em vez de destacar o fato de existir muita gente amadora (isso parece uma crítica ao mercado e, apesar de você não ter uma postura arrogante, isso poderá lhe conferir esse status), fale sobre a realização, a satisfação de contribuir/compartilhar conhecimento. Entendo que a motivação não possa ser combater gente amadora, mas contribuir para a melhoria da qualidade dos profissionais do mercado para atender cada vez mais pessoas e que essas pessoas (os clientes) fiquem mais satisfeitos com os resultados.
  • em 1,17″ tem uma frase assim: ‘é um curso completo, des da avaliação’. O correto é ‘desde a avaliação’.
  • em 1,20″ de novo você não está olhando pra câmera quando diz: ‘seja muito bem vindo a esse curso’. Se a pessoa estivesse entrando na sua casa seria o mesmo que você olhar pro lado quando vê a visita na porta. Olhe nos olhos (de novo a opção foi do editor, o que afasta você do seu cliente).
  • O encerramento dessa abertura ficou fantástico: ‘você aprender, como eu, a cuidar das pessoas’. Aqui você apresenta a verdadeira motivação do seu trabalho, portanto a sensação de que existe muita gente amadora no mercado não combina com você.
  • A partir de 4,30″ você está fazendo um gesto com as mãos, como na figura ao lado,

que eu chamo de gesto de losango. Você sabe o que a cabeça maliciosa pensa desse gesto? No Brasil, ele é contraindicado. Não precisa regravar esse trecho, só evite repetir.

  • os módulos do curso são apresentados todos juntos? Pergunto, porque já vivenciei o seguinte:
    – termina o módulo 1, você olha pra câmera e diz: ‘neste módulo você aprendeu isso e aquilo. Na próxima etapa do curso eu vou te ensinar como fazer tal coisa.
    – começa o módulo: você olha pra câmera e diz: ‘este é o módulo 2 e agora você vai saber como fazer isso e tal. E assim sucessivamente, sempre marcando o que foi aprendizado e o que está por vir.
  • em alguns momentos, a câmera está focalizando você, mas você não olha pra lente. Procure perceber quando pode olhar pra câmera e quando o equipamento está direcionado pra cabeça da cliente.
  • em 25,30″ tem a frase: ‘só pa encaixar o corte do cabelo dela’. Procure evitar esse ‘pá encaixar’, diga ‘pra encaixar’.  Não precisa ser ‘para encaixar’ que é muito formal, mas use ‘pra encaixar.’
  • o módulo ANÁLISE DO CABELO DA CLIENTE não deveria ser apresentado no início do curso? Me pareceu fora de ordem.
  • o trecho do vídeo que mostra os exemplos ficou muito bom: claro, fácil de entender e visualmente interessante e também saiu um pouco do formato de cliente na cadeira e você mostrando como faz.
  • gostei muito de ver você vestida de preto, a cor ideal para o papel de instrutora, porque não chama a atenção. Os acessórios estão na medida e a maquiagem e o cabelo estão ótimos. Quanto ao momento que você se incomodou, ou seja, o perfil quando está trabalhando no cabelo da boneca, não vi nada errado, Rosy. O que vejo é uma mulher bonita e experiente compartilhando a experiência dela.