Cadastre-se aqui para receber artigos semanais e ganhe meu ebook!   ASSINAR              


PODCASTS

Media Training e Comunicação Pessoal | Aurea Regina de Sá

Você só fica bom naquilo que pratica muito

A autocobrança é quase sempre nociva ao desenvolvimento. Reconhecer o necessário para se aprimorar é ótimo, exigir-se um desempenho maior do que pode agora é altamente perigoso para a auto-estima e para o crescimento. Se você é um perfeccionista e se sente angustiado na hora em que se apresenta em público, porque avalia que não atingiu ainda o resultado desejado, continue lendo esse post e vou te oferecer duas reflexões:

  • Quais as evidências de que seu desempenho ainda não é ótimo?
    Eu já atendi profissionais que reclamam da própria voz, da boca torta, do ‘branco’ que trás nervosismo e de outras questões que TÊM solução; algumas demandam tratamento físico, outras se resolvem com um novo olhar para si mesmo a partir do autoconhecimento.
  • O quanto você já treinou para chegar ao desempenho ótimo?
    Muita gente quer solução rápida para algo que depende de um processo. Tudo na vida é um processo. Você não saiu andando da barriga da sua mãe, provavelmente engatinhou, tentou andar e caiu, voltou a ficar de pé  e tentou de novo. Hoje, anda sem pensar para fazer isso. É assim também na comunicação em público e paciência é a virtude mais necessária.

Além da paciência, persistência é algo que também deve ser treinado. Se você não tem disciplina para praticar, não poderá chegar ao resultado desejado em pouco tempo. O processo não é mágico, depende do quanto você se empenha para chegar à vitória. Quem me relembrou isso foi uma garotinha de uns 8 anos que eu vi outro dia fazendo estrela, aquela acrobacia que se faz o corpo, sabe? Depois de se movimentar perfeitamente e com total segurança, ela chegou perto de mim e eu disse: “parabéns, você é ótima fazendo estrela!”. A menina olhou pra mim sorridente e respondeu: ‘ah, eu pratiquei muito, eu fazia todo dia até ficar boa”.

Se ela tivesse trocado o exercício contínuo pela autocrítica, se tivesse sido exigente demais consigo mesma, poderia não apresentar esse resultado hoje.

Então, eu te pergunto: no que se refere ao seu desempenho numa apresentação em público, o quanto você tem:

  • se empenhado para conseguir resultados positivos
  • investido no aprimoramento profissional
  • avaliado de forma neutra (sem cobranças exageradas) o que até agora consegue apresentar
  • se aplaudido e comemorado quando atinge melhorias?

Experimente o roteiro acima para fazer a coisa certa e se orgulhar do desempenho alcançado. De nada adianta se cobrar, antes de passar pelo processo externo (prática das habilidades) e interno (mudança da mente para alcançar a confiança necessária que dará o suporte para o resultado desejado).

Vamos ao trabalho?

Você também pode ouvir esse artigo na voz da autora (clique aqui e faça o download, se quiser)

Aurea Regina de Sá

Aurea Regina de Sá é jornalista e coach de comunicação, especializada em Media Training.

AUREA REGINA DE SÁ

Jornalista e Coach de Comunicação, especializada em Media Training.

Saiba mais

Podcast FALA MALDITA

Aurea na imprensa